Youtube Ads: como anunciar no Youtube?

Olá! 😃

Agora que já conheces as múltiplas vantagens de anunciar no Youtube, eu hoje explico-te como é que podes realmente começar a tua campanha! 

Eis o que te vou dar a conhecer neste artigo:

  1. 1. Como anunciar com o Youtube Ads? 
    1. – Criar a campanha
    2. РCriar o grupo de an̼ncios
    3. – Criar o anúncio de vídeo

 

  1. 1. Como anunciar com o Youtube Ads?

Uma vez criado o vídeo que queres publicitar deves começar por criar a tua conta no Google Ads. Seguidamente terás de acompanhar os próximos passos para começares a anunciar no Youtube.

 

  1. A) Criar campanha

Uma vez feito o login, começa por criar a tua campanha, clicando em “campanhas” no menu e seguidamente em “+ nova campanha”.

Posteriormente há que selecionar o objetivo da campanha. Poderás escolher um dos seguintes objetivos de campanha: Potenciais clientes; Tráfego do Website; Consideração do produto e da marca; Alcance e notoriedade da marca. O meu conselho? Optem  por escolher a última opção (campanha sem orientação de um objetivo), é a única que vos permite decidir absolutamente tudo, numa campanha. 

 

  1. Tipo e subtipo de campanha

Depois deves selecionar o tipo de campanha de “vídeo”. E, ainda, o subtipo da campanha, onde terás várias das opções de campanha. Escrevi um artigo completo sobre os vários formatos de anúncios, que poderás consultar, se tiveres dúvidas em escolher a melhor opção para a tua campanha. 

P.s: Os anúncios de Outstream são um formato de anúncio em vídeo, exclusivo para dispositivos móveis e tablets, que surge em websites e apps da rede display Google. Estes anúncios são reproduzidos automaticamente, com o som desligado, podendo o utilizador ativar o som, passar pelo vídeo sem interagir com o mesmo, ou até ignorá-lo. Porém este tipo de anúncio ainda não está disponível no Youtube. 

 

  1. Nome da campanha

Depois deverás dar um nome à tua campanha. É tão simples quanto isto:

 

  1. Estratégia de lance

Segue-se a estratégia de lance. Dependo do objetivo, do tipo e subtipo de campanha, poderás não conseguir preencher a estratégia de lance, que será automatizada pelo Google (por exemplo, em TrueView in-stream ads, serás “obrigado” a utilizar o CPM alvo).

Neste sentido importa apenas saber quais as diferentes opções de estratégia de lance:

  • – CPV (custo por visualização) máximo – poderás definir o custo máximo por visualização do anúncio ou por interação  (cliques no CTA, em banners ou cartões)
  • – CPM (custo por mil impressões alvo) máximo – poderás definir o custo máximo por cada mil impressões. 
  • – CPM visível – poderás definir o custo por cada mil impressões “visíveis”. Um anúncio é classificado como “visível” quando o utilizador o reproduz, continuamente, por dois ou mais segundos. 
  • – CPM alvo – a partir do valor médio que definires por cada mil apresentações, a Google irá ajustar esse valor automaticamente que alcances o maior número possível de impressões
  • – CPA (custo por ação ou conversão) alvo – é uma estratégia de lances inteligentes da Google, que define os lances com base nos diferentes comportamentos do utilizador, com o objetivo de obter o maior número de conversões possível
  •  – Maximizar as conversões – o Google define o lance de CPC ideal para o anúncio, procurando maximizar as conversões 

 

  1. Orçamento e datas

Na secção de orçamentos e datas, poderás definir o valor total total orçamentado para a campanha, ou apenas o valor diário, bem como deverás escolher entre os três meios de fornecimentos possíveis: 

  • – Padrão (se pretendes gastar o orçamento de modo uniforme ao longo da campanha)
  • – Acelerado (se pretendes esgotar rapidamente o orçamento) 

 Aqui poderás ainda definir as datas entre as quais terás a tua campanha online.

 

  1. Redes onde podes anunciar

O Google Ads oferece-te a possibilidade de eleger os locais onde poderão aparecer os teus vídeos, além do Youtube. Dependendo do tipo de campanha, do objetivo e da estratégia de lance, poderás não conseguir selecionar a rede pretendida, uma vez que nem todos os anúncios são exibidos nas diferentes redes. 

Imagino que seja apelativo selecionar o máximo de locais possíveis, no entanto, é importante ter sempre presente o objetivo da nossa campanha, bem como, o orçamento estipulado, para garantir que mantemos a máxima eficácia da campanha, sem desperdiçar dinheiro. 

 

 

  1. Idiomas e localizações 

No qual deverás selecionar os idiomas e localizações pretendidas.

Aqui é muito importante segmentares a localização do teu anúncio, que vai depender muito da área de atuação do teu negócio. Atenção que, ao identificares os idiomas falados pela tua audiência não pressupõe que as localizações se prendam aos países onde esses idiomas se falam nativamente. 

 

  1. Exclusões de conteúdo 

As definições de exclusões de conteúdo permitem excluir certas categorias de websites, vídeos e apps, nas quais não queremos que apareça o anúncio, por serem desadequadas face à nossa marca ou objetivo. Primeiramente vamos definir o tipo de inventário que melhor serve a nossa campanha: 

  • – Inventário expandido: apresenta o teu anúncio no máximo de conteúdos, mesmo que sejam sensíveis (excluindo apenas os extremamente sensíveis, como má linguagem, ou violência explícita)
  • – Inventário padrão: mostra o teu anúncio nos conteúdos adequados à maioria das marcas (excluindo alguns conteúdos sensíveis)
  • – Inventário limitado: exclui a maioria dos conteúdos sensíveis e limita o número de conteúdos em que será exibido o anúncio

A seguir, poderás selecionar, em específico, o conteúdo que queres excluir, por exemplo, conteúdos relacionados com tragédia, conflitos, linguagem obscena, entre outros. PS. Esta opção deixará de existir brevemente, será apenas necessário que escolhas o tipo de inventário. 

Finalmente, deverás selecionar os tipos de conteúdo (como jogos, vídeos de stream, etc) e etiquetas (por exemplo “DL-MA não indicado para menores) a excluir.

 

  1. Definições adicionais 

Nesta secção poderás configurar o acompanhamento das conversões, quais os dispositivos em que queres promover a campanha,  limitar a quantidade de vezes que o vídeo é apresentado a um mesmo utilizador e, ainda, definir a programação do anúncio, ou seja, estipular o horário que consideras melhor para a exibição do anúncio. 

Neste momento tens a tua campanha pronta, pelo que o próximo passo será criar o teu grupo de anúncios.

 

B) Criar o grupo de anúncios

Nome do grupo de anúncios

Dá um nome ao teu grupo de anúncios.

 

  1. Pessoas 

Neste ponto é fundamental definires o público que pretendes alcançar. Podes identificar os dados demográficos (sexo, idade, estatuto parental e rendimento familiar*) e e selecionar os públicos-alvo. 

*A opção de segmentar por rendimento familiar ainda não está disponível em Portugal.

Na secção, poderás descrever os interesses, hábitos e tipos de pesquisas (ou seja, palavras-chave utilizadas)  dos públicos-alvo que pretendes segmentar. 

 

  1. Contéudo 

Se queremos que as pessoas certas encontrem o nosso vídeo, precisamos de definir as palavras-chave, os tópicos ou assuntos relacionados com o vídeo e ainda a segmentação por posicionamento. 

Na secção das palavras-chave, deverás seleccionar termos de pesquisa relevantes face ao teu produto ou serviço. Estes termos ajudarão a Google a segmentar o teu anúncio a utilizadores, efetivamente, interessados na tua oferta.

A segmentação por tópicos é muito simples, basta selecionar os tópicos ou assuntos relacionados ao anúncio. Desta forma, este será exibido em websites, aplicações e vídeos que abordam esse tema. Nos posicionamentos, poderás escolher, em concreto, os canais e vídeos do Youtube, bem como, os websites e aplicações, em que queres anunciar (desde que aceitem publicidade no seus canais, ou desde que os teus vídeos tenham músicas sem direitos de autor).

 

  1. Lances 

Aqui fica está o último ponto a determinar, antes de passares ao anúncio: os lances. Se este campo estiver disponível (o que dependerá dos settings anteriores), deverás introduzir o valor que estás disposto a pagar, consoante a estratégia de lance que definiste (por exemplo, se for a de CPV máximo, deverás colocar o montante máximo que pretendes gastar por cada visualização do anúncio).

 

  1. C) Criar o anúncio de vídeo 

Chegaste à fase final da tua campanha: a criação do anúncio. Para começar, deverás colar o URL do anúncio de vídeo (que já deve estar alojado no Youtube) e escolher o formato, de acordo com o que definiste no início. Segue-se a colocação do URL da landing page (a página que queres direcionar os utilizadores) e do URL de visualização (que é, basicamente, a versão encurtada do URL anterior, que surgirá no anúncio). Nesta faixa, poderás também criar um call-to-action e título apelativos, bem como, acrescentar UTMS ao URL do anúncio (o que te permitirá identificar o tráfego do website, que adveio do anúncio). Caso pretendas incluir um banner no anúncio, podes ainda escolher entre o banner automático (gerado a partir do vídeo) ou um banner de imagem (que deverá ser carregada na plataforma). Finalmente, basta que escrevas o nome do anúncio e guardes a tua campanha!

  

Agora que já compreendeste cada nuance deste processo, estás mais do que pronto para começar a anunciar no Youtube!

Espero que tenhas gostado e que possas colocar estes conhecimentos em prática!. Se gostaste partilha este conteúdo com os teus colegas e amigos, e deixa as tuas questões e sugestões nos comentários.

Até à próxima!! 👋👋

 

Solicitar Orçamento

Procura um Consultor com vasta experiência na área do Marketing Digital, focado em alcançar objectivos e em aumentar o ROI dos seus Clientes? Não hesite:

Subscreva a newsletter!

    Siga este link para aceder a Política de Privacidade
No Comments

Comente

Mais artigos

Ver todos os artigos