Actualizações do Algoritmo do Google

8

Google Panda, Penguin e EMD Versus Strawberry World – Case Study

Quando, no fim de 2010, fui convidado para trabalhar nos Pestana Hotels & Resorts estava longe de imaginar que um dos maiores desafios que iria encontrar seria o de destronar aqueles que eram considerados, pelos Media, Clientes e potenciais Clientes da marca, os websites oficiais dos hotéis Pestana em Portugal.

Ao longo deste artigo vou apresentar-vos a minha opinião pessoal sobre os updates, mais relevantes, que a Google lançou nos últimos tempos e cruzá-los com os SERP dos websites da Strawberry World em forma de Case Study.

Enquadramento Strawberry World

Para melhor enquadrar este tema vou pegar no excelente, e detalhado, artigo do João Correia onde é retractada a forma como alguns hoteleiros entregaram a exploração comercial dos seus hotéis, na Internet, a terceiros.

Mais especificamente à Strawberry World uma agência de viagens e operadora turística, dirigida pelo Sr. Mike Heavey, que se auto denomina como uma empresa inovadora com uma extraordinária visão e líder em Consultoria Hoteleira e de Internet.

Em traços gerais, o que a Strawberry World fez foi criar uma rede de websites de hotéis de 4 e 5 estrelas, utilizando a identidade gráfica e as marcas dos hoteleiros, e guias turísticos online, que utiliza para aumentar o posicionamento da sua própria rede de sites nos motores de busca, com o objectivo último de obter uma, generosa, receita por quartos vendidos.

Enquadramento Google Panda, Penguin e EMD

Ao longo dos anos a Google tem lançado vários updates, estruturais, ao seu algoritmo que visam, essencialmente, combater o webspam e a viciação de resultados através de técnicas de black hat SEO.

Regra geral estes updates, ao contrário de todos aqueles que são feitos, quase que, numa base diária, são anunciados pela empresa e até são baptizados com nomes bastante apelativos.

Para efeitos práticos passo a resumir os efeitos, teóricos, dos três principais updates, lançados “recentemente” e que deveriam impactar os resultados orgânicos da rede de websites da Strawberry World.

Google Panda

O Panda foi lançado a 23 de Fevereiro de 2011, só chegou à Europa a 11 de Abril, e tinha como principal função penalizar todos aqueles que utilizavam content farms, para manipular os resultados no Google. Ou seja, todos os websites de baixo valor agregado para os utilizadores, de conteúdo copiado e que utilizassem de forma abusiva os repositórios de artigos de baixa qualidade, processo também denominado como Article Marketing, deveriam ter os seus resultados afectados.

Este update, tal como os outros, é um filtro periódico, associado aos Web Crawlers , que é executado periodicamente com a missão de detectar infracções. Neste caso específico sempre que o filtro é executado verifica se o conteúdo foi melhorado escapando ao filtro ou se continua pobre e continua penalizado.

Em breve, o Google Panda deixará de ser um filtro periódico assumindo carácter permanente.

Google Penguim

O Penguin lançado a 24 de Abril de 2012 visava penalizar os websitesexcessivamente optimizados” para os motores de pesquisa, isto é, websites que, entre outras técnicas de Black Hat Webspam, faziam uso de conteúdo pouco natural, keyword stuffing, ou que tivessem “esquemas de backlinks”, ou seja, obtivessem links também eles pouco naturais.

Outro dos factores que o filtro deveria ter em conta é o cloaking. Uma prática, que viola as guidelines do Google e, que consiste em apresentar conteúdo aos visitantes que difere daquele que é apresentado aos motores de busca.

Google EMD

O EMD, cuja sigla significa Exact Match Domain, foi lançado a 27 de Setembro de 2012 e, tinha o objectivo de combater os websites pobres em conteúdo, mas que surgiam bem posicionados na lista de resultados devido ao valor que era atribuído ao domínio no algoritmo de ranking e relevância do Google.

Strawberry World vs Updates GoogleCase Study

A realidade é que os websites da Strawberry World conseguiram sobreviver, até à data, a todos e quaisquer updates do Google.

Enunciando:

  • Strawberry World vs Panda

Os websites da Strawberry World não tiveram qualquer penalização por utilizarem article marketing, spinning article, técnica que em termos gerais consiste em alternar a ordem das palavras/ideias de um texto, e conteúdo duplicado!

  • Strawberry World vs Penguin

A utilização de conteúdo escrito para os Crawlers, rico em repetição de palavras-chave, e os “esquemas de backlinks” também não foram detectados por este update.

Exemplo prático:

Numa pesquisa em www.google.co.uk por [Pestana Grand] a lista de resultados é a seguinte:

Pestana Grand Google UK

Pestana Grand Google UK

Sendo que a primeira posição nos SERPs para esta pesquisa é ocupada pelo website do hotel Pestana Grand pertencente à Strawberry.

E surge na primeira posição devido às técnicas e esquemas supra citados.

A frase a cima é comprovada ao entrarmos no website; onde nos deparamos com uma página em branco.

PestanaGrand Blank Page

 

 

 

 

O que em última análise deverá ser visto como uma técnica de cloaking, que também deveria ser tida em conta por este update!

  • Strawberry World vs EMD

O objectivo do EMD também não foi concretizado nos websites da Strawberry, sendo a situação que indiquei a cima o melhor exemplo!

Um website, sem conteúdo, que para além dos esquemas de backlinks beneficia, mais do que deveria, de ter um domínio com as palavras-chave com correspondência exacta com aquilo que é pesquisado.

Concluindo…

A Strawberry construiu uma rede de websites utilizando as marcas e imagens dos grupos hoteleiros, optimizou-os recorrendo a técnicas de black hat webspam que têm fugido às malhas dos mais recentes updates, e durante anos vendeu, na maioria dos casos, a um preço mais baixo daquele que era divulgado nos websites oficiais das cadeias hoteleiras, uma vez que lhes era dado um preço de custo, sobre o qual, usualmente, colocavam um Markup bastante baixo.

O ano passado deixou de entregar aos hotéis o dinheiro que recebia dos clientes contraindo uma divida avultada.

De lá para cá, os websites da Strawberry foram marcados pela Google como sites de phishing e neste momento não se encontram visíveis aos olhos dos seus visitantes, estando lá apenas para causar entropia no processo!

Conhecem casos similares, a este, onde os updates do Google não surtem efeito?

Disclaimer:

As ideias expressas neste artigo reflectem, exclusivamente, a minha opinião pessoal e não, necessariamente, a da minha entidade empregadora.

8
  • 15 de April de 2013
  • Blog

Consultor de Marketing Online e Search Engine Marketing, nos portais de E-commerce Pestana.com e Pousadas.pt, com foco na Optimização de Sites para os Motores de Busca, SEO, gestão de campanhas Google Adwords, SEA, e dinamização de Redes Sociais.

2 Comments

Solicitar Orçamento

Procura um Consultor com vasta experiência na área do Marketing Digital, focado em alcançar objectivos e em aumentar o ROI dos seus Clientes? Não hesite:

Subscrever Newsletter

2 Comments
  1. Reply

    Olá Diogo!

    Concordo contigo. Em termos de estratégia a SW foi mais afoita que os grandes grupos hoteleiros e a factura está à vista.

    Abraço,

    Marco

  2. Reply

    Olá Marco,

    Excelente post. Na minha opinião, o Panda e o Penguin vieram penalizar sites de origem duvidosa: thin content, sites recentes, etc. Os websites considerados de “autoridade” pelo Google sofreram poucas alterações porque, na minha opinião, o Google não queria que lhes apontassem o dedo por permitir negative SEO. Isto permitiu a várias empresas construir alguns sites de autoridade, que através da permuta de links, tornaram outros sites igualmente autoritários (basta ver o perfil de backlinks dos websites da strawberry world, muitos sites do mesmo grupo linkam uns para os outros).

    Eu compreendo que o Google tenha esta posição (não propriamente neste caso). Senão, o que me impediria de linkar excessivamente de content farms para sites concorrentes? Por 20$ por mês durante uns meses conseguiríamos arruinar uma reputação. No entanto, deveria existir alguma responsabilidade da parte do Google para medir os padrões de backlinks de uma rede de websites e verificar que, de facto, existe algo de errado.

    No meio desta trapalhada toda vieram alguns links naturais de qualidade para o grupo da strawberry world, por algumas pessoas pensarem que os seus sites eram os oficiais.

    Se pensarmos bem, a estratégia do SW foi brilhante, aproveitar as lacunas dos ramos hoteleiros para oferecer um serviço e ganhar dinheiro. A forma de actuar longe de brilhante, foi um cancro para os grupos hoteleiros.

    Um abraço,
    Diogo

Comentar

Mais artigos

Ver todos os artigos