Análise de palavras-chave

Neste artigo, irei falar-te sobre as conclusões de um estudo realizado pela BACKLINKO que compara as ferramentas de SEO mais populares, especialmente pela sua capacidade de análise de palavras-chave. 😀

No estudo foram consideradas as ferramentas Google Keyword Planner, Ahrefs, SEMrush, Moz Pro, KeywordTool.io, KWFinder, LongTailPro, SECockpit, Sistrix e Ubersuggest quanto aos seguintes fatores:

  1. 1. Volume mensal de pesquisas
  2. 2. Níveis de dificuldade das palavras-chave
  3. 3. Estimativas de CPC
  4. 4. Sugestões/ideias para palavras-chave

 

A partir de agora, vais ficar a saber as suas principais diferenças! 😀 Pronto?

Então vamos lá! 😉

 

As conclusões mais surpreendentes do estudo foram as seguintes:

  1. 1. As ferramentas Ahrefs e SEMrush são as que apresentam o maior número de sugestões de palavras-chave, seguidas da Ubersuggest, Sistrix e SECockpit.
  2. 2. O Google Keyword Planner fornece 67,9% menos sugestões de palavras-chave comparativamente à média de outras ferramentas de SEO pagas. No entanto, o KWFinder e o KWTool mostram quantidades semelhantes de sugestões de palavras-chave em comparação com o Google Keyword Planner.
  3. 3. O KeywordTool.io e o Sistrix tendem a fornecer estimativas de volume de pesquisa mensal acima da média. As do Sistrix são 233% mais altas do que a média e as do KeywordTool.io são 47% mais altas. Pelo contrário, o Ahrefs tem estimativas 37% inferiores à média, enquanto as da Moz estão 33% abaixo da média.
  4. 4. Ao analisar dados sobre o volume de pesquisa para termos de pesquisa populares, o Sistrix possuiu estimativas mensais de volume de pesquisa significativamente mais altas do que o Google Keyword Planner.
  5. 5. Todas as ferramentas de SEO analisadas apresentaram uma correlação negativa significativa entre o volume de pesquisa e o tamanho da palavra-chave. Isto significa, portanto, que keywords menores têm um volume de pesquisa superior.
  6. 6. Algumas ferramentas tendem a superar outras no que toca a sugestões de palavras-chave em setores específicos.
  7. 7. Existem grandes variações entre as ferramentas no que diz respeito aos níveis de dificuldade das palavras-chave. Os níveis de dificuldade apresentados pelo SEMrush estão 110% acima da média, por exemplo.
  8. 8. O CPC médio em todos os termos analisados foi de 1,68 dólares. O SECockpit e o Google Keyword Planner apresentam um CPC geral mais alto do que a média. Por outro lado, o SEMrush tem estimativas de CPC mais baixas.
  9. 9. Ao comparar as estimativas de CPC encontradas no Google Keywords Planner vs. outras ferramentas, o SECockpit tem estimativas de custo por clique mais altas do que as do Google Keyword Planner. O KWFinder, o Long Tail Pro, o KeywordTool.io, o Sistrix, o Ahrefs e o SEMrush têm um custo por clique menor do que o Google Keyword Planner.

 

Sugestões de palavras-chave

Gerar uma extensa lista de ideias para palavras-chave é um recurso importantíssimo e todas as ferramentas de SEO devem ter essa capacidade. Como é óbvio, existem algumas que superam outras nesse parâmetro.

O Ahrefs e o SEMrush são as ferramentas que apresentam mais sugestões de palavras-chave, enquando o KWFinder e o Google Keyword Planner são as que fornecem menos.

Abaixo apresento-te um gráfico que demonstra o desempenho das várias ferramentas a este nível:

 

 

Se neste momento te estás a perguntar por que razão, afinal, é tão importante a capacidade de gerar grandes listas de sugestões para palavras-chave a partir de uma única, vou explicar-te!

Ora, em muitos casos, quando inserimos uma palavra-chave inicial numa ferramenta, não estamos a procurar exatamente estatísticas para essa palavra-chave exata. Muitas vezes, o nosso objetivo é encontrar versões dessa palavra-chave em formato long-tail keyword, ou não? 🤔

Pretendemos também que a ferramenta nos forneça ideias de palavras-chave relacionadas, palavras-chave às quais não chegaríamos sozinhos (pelo menos no meu caso! 😜).

Com isto, penso que está justificada a importância que dou a este recurso nas ferramentas de SEO. 

Obviamente, não podemos julgar a qualidade de uma ferramenta somente pela sua capacidade de gerar ideias para palavras-chave. No entanto, é um recurso que nos pode ajudar a decidir qual a ferramenta que, de facto, vale o nosso investimento. ✔️

Ahrefs, SEMrush, Ubersuggest e Sistrix parecem ter o melhor desempenho neste parâmetro, enquanto o KeywordTool.io, o Google Keyword Planner e o KWFinder são as que têm o pior desempenho.

 

Google Keyword Planner fornece 67,9% menos sugestões de palavras-chave em comparação com outras ferramentas populares de SEO pagas.

Embora o Google Keyword Planner seja mais utilizado para Google Ads, é também muito útil para SEO.

Em primeiro lugar, tem um ponto muito favorável: é grátis. Certo? 😁

Mais importante do que isso, os dados apresentados na ferramenta vêm diretamente do Google, o que significa que, supostamente, são mais confiáveis comparativamente a dados de outras ferramentas cuja origem nos é desconhecida.

Por outro lado, a ferramenta peca por não possuir os principais recursos fornecidos por muitas ferramentas pagas, como os níveis de dificuldade das palavras-chave, por exemplo.

De acordo com o estudo, o GKP apresenta uma quantidade de sugestões de palavras-chave muito inferior comparativamente a outras ferramentas. Aliás, está aproximadamente 68% abaixo da média.

 

Quando comparamos o GKP com as ferramentas de SEO mais populares, verificamos que gera menos sugestões do que o SEMrush e Ubersuggest..

Resumindo, o GKP é uma ferramenta muito útil para pesquisa de palavras-chave para SEO. Ainda assim, a maioria das principais ferramentas de SEO supera-o em termos de produção de sugestões de palavras-chave.

 

As Ferramentas apresentam estimativas de volumes de pesquisa mensais diferentes

O KeywordTool.io e o Sistrix tendem a fornecer estimativas de volume de pesquisa mensal acima da média, enquanto as estimativas da Moz e do Ahrefs são geralmente mais baixas.

É muito difícil afirmar qual a ferramenta mais confiável, uma vez que cada uma delas recorre a dados provenientes de diferentes fontes. 

A Moz e o Ahrefs, por exemplo, utilizam os chamados dados “clickstream”, isto é, dados extraídos de ferramentas de terceiros, como a sequência de cliques ou o caminho percorrido pelo utilizador, obtidos através de cookies. Outras ferramentas utilizam combinações de dados provenientes do Google, como é o caso do Google Keyword Planner.

Ambas as abordagens têm as suas vantagens e desvantagens, pelo que não há uma maneira 100% certa de estimar o volume de pesquisas.😕

Ainda assim, esta é uma métrica fulcral. Pode até dizer-se que é uma das métricas mais valiosas que uma ferramenta de SEO pode fornecer. 

Muitas campanhas de SEO baseiam-se apenas nela. Por isso, embora não possamos “coroar” uma ferramenta como a rainha neste parâmetro, temos de ter atenção à tendência de inclinação de cada uma. 

⚠️ Se a ferramenta que usas tende a estimar valores mais altos do que a média, ou e vice-versa, deves atentar nesse ponto ao decidires as palavras-chave para as quais te queres posicionar. ⚠️

 

👉INFORMAÇÃO PRECIOSA: As estimativas da Moz (33% abaixo da média) e do Ahrefs (37% abaixo da média) são mais baixas do que as da maioria das ferramentas. Pelo contrário, as do Sistrix (233% acima da média) e do KeywordTool.io (47% acima da média) são significamente mais altas.

 

Ao analisar palavras-chave de alto volume de pesquisa, o Sistrix estima valores muito mais altos do que o Google Keyword Planner

É particularmente importante analisar as diferenças entre ferramentas ao nível das estimativas sobre altos volumes de pesquisa (mais de 10 mil pesquisas por mês). 

Porquê?

Ora, imaginemos que uma ferramenta calcula que uma certa palavra-chave recebe 100 pesquisas por mês. Se essa ferramenta estima um valor mais alto em 25%, a margem de erro são apenas 25 pesquisas. 

Não faz grande diferença, certo?

Imaginemos agora que essa ferramenta estima, para uma palavra-chave com 100k pesquisas mensais, um valor 25% mais alto do que o certo. Isso significa que estimou mais 25 mil pesquisas do que as reais. 

Aqui a situação já incomoda… ou é só a mim? 😬

Este é o tipo de pormenor que pode arruinar uma campanha de SEO.

 

👉INFORMAÇÃO PRECIOSA:

O comprimento da palavra-chave está correlacionado negativamente com o volume de pesquisa. Esta não é nova, certo?

Palavras-chave mais curtas chegam a um público maior, mas têm custos e riscos mais elevados. Long-tail keywords chegam a um público mais reduzido, os custos e riscos são menores, mas a probabilidade de conversão é maior! 

Isso é o que nós queremos, não é verdade? 😃

 

Diferentes ferramentas têm melhor desempenho em setores específicos

Por outras palavras, quando se trata de gerar sugestões de palavras-chave, há ferramentas que têm um melhor desempenho do que outras em setores específicos.

Por exemplo, o Ahrefs e o SEMrush têm melhor desempenho do que as outras ferramentas nas categorias de energia solar, viagens, casamentos, entre outras.

A Ubersuggest, por outro lado, é particularmente forte em marketing, viagens e dieta.

Isto significa que, ao invés de optarmos por uma ferramenta apenas com base na sua capacidade de gerar muitas palavras-chave, pode fazer sentido explorar qual a ferramenta que tem melhor desempenho no nosso setor em específico. 😉

 

Quanto aos níveis de dificuldade das palavras-chave, as ferramentas também apresentam valores muito díspares.

O nível de dificuldade é uma métrica essencial na tomada de decisão sobre as palavras-chave. Portanto, dou-te esta 👉INFORMAÇÃO PRECIOSA:

O SECockpit e o Ahrefs apresentam níveis de dificuldade relativamente baixos, enquanto o KeywordToll,io e o SEMrush apresentam níveis de dificuldade acima da média.

 

Quando às estimativas de CPC, os valores também diferem entre ferramentas.

O GKP e o SECockpit relatam estimativas de CPC ligeiramente superiores à média, enquanto as estimativas do SEMrush são inferiores à média.

O SECockpit mostra CPC’s ligeiramente mais altos do que o GKP, independentemente do volume de pesquisa.

O KWFinder, o LongTailPro, o KeywordTool.io, o Ahrefs e o SEMrush apresentam um CPC menor do que o GKP.

Ainda assim, esta é uma métrica que é apresentada de forma mais ou menos semelhante nas ferramentas.

Portanto, em resumo, ao usar o GKP como “gold standard” para dados de CPC, podemos concluir que os valores apontados pelo SECockpit são consideravelmente mais altos do que os relatados no GKP. A maioria das outras ferramentas exibem CPC’s inferiores.

Por último, deixo-te um esquema onde é possível visualizar o desempenho geral das ferramentas de SEO aqui analisadas:

 

 

Neste artigo, leste sobre o desempenho de várias ferramentas de SEO quanto:

  1. 1. Ao volume de pesquisa
  2. 2. Ao Índice de dificuldade das palavras-chave
  3. 3. Ao Custo por clique (CPC)

 

Já tinhas reparado nestas diferenças? Qual é, para ti, a mais surpreendente? 😮

Diz-me, por favor, nos comentários!

Espero que este artigo tenha sido útil e até à próxima! 🙂

Solicitar Orçamento

Procura um Consultor com vasta experiência na área do Marketing Digital, focado em alcançar objectivos e em aumentar o ROI dos seus Clientes? Não hesite:

Subscreva a newsletter!

    Siga este link para aceder a Política de Privacidade
No Comments

Comente

Mais artigos

Ver todos os artigos